O Sol entra em Escorpião a 23 Outubro

20 de outubro de 2011 ·

Ilustração daqui.
Por sugestão do Marcelo Dallaaqui


Missão superior:
Aprender a utilizar os momentos dolorosos para crescer e compreender.

Escorpião é o 2º nível do Elemento Água. Nele se processa o confronto do desejo e da morte, do instinto e do espírito. Em Escorpião o desejo de poder atingir a máxima violência, condicionando obsessivamente o comportamento. É um signo fixo, radical.

Nele, os sentimentos são interiorizados, contidos ao limite, secretos. Somente se exteriorizam por pulsões obstinadas e compulsivas. Podem conduzir jogos perversos, fria e inteligentemente controlados, manipuladores dos sentimentos alheios. O Escorpião identifica-se com o seu poder, para ele, a afirmação de poder é a consciência da sua identidade.

Por levar a sobrevivência às suas últimas consequências, à fronteira da morte, o Escorpião desafia tudo, até essa última confrontação. A sua guerra é íntima, psíquica, subjectiva, travada entre o Eu instintivo e a recusa de uma outra dimensão.

O não medo de ir ás últimas consequências desta recusa torna este signo potencialmente tenebroso e simultaneamente, confere-lhe o poder alquímico de se transcender, vencendo a morte. Ao negar a morte, perde-se o medo de morrer. É o milagre do nascimento interior, a via do espírito, o começo de qualquer Processo Iniciático.

Pela Lei da Polaridade Universal, só quando duas forças chegam à fase de oposição podem virar no seu contrário. Só no fundo do túnel se vê a luz. Esta é a sabedoria do Escorpião.

Quando o Ser se pacifica e flui sem resistência, transmutando o desejo em aceitação incondicional, então tudo se integra em harmonia pela dissolução profunda dos conflitos. Implica uma rendição, um sim interior. Imenso e obscuro sim, o sim da salvação pelo qual a carga psíquica inconsciente se liberta e desvanece. Íntima docilidade à essência amorosa da vida, que estranhamente devolve o homem à Ordem Inteligente do Universo e o faz aceitar a vida em si, sem reservas.

Plutão, co-regente de Escorpião, é o deus do infra mundo, a carga subterrânea das origens ainda presente em cada um de nós. Força animal, cega, irracional, traduz-se em luta pela posse e pela sobrevivência. Marte, co-regente de Escorpião, mostra-nos o impulso activo, o desejo, tendencialmente obstinado, intenso, de uma agressividade introvertida, elevada à máxima potência pelo poder abissal de signo.

O signo de Escorpião é esotericamente considerado a Porta Oculta do zodíaco. Abre para o signo de Sagitário que simboliza a fé possível numa outra dimensão.

O Fogo do Sagitário expande o homem dignificado, transcendido, liberto pelas Águas regeneradas do Escorpião. Escorpião é a passagem, a transição para o 3° nível do Zodíaco. Liga dois mundos, duas forças, duas dimensões. Pela aceitação da morte, o homem em Escorpião vai da sobrevivência à consciência incondicional.

A Casa 8 pertence a Escorpião e é a 2ª Casa cármica, em que o Eu se confronta com a prisão obscura do seu próprio passado. Obriga a exorcizar antigos medos. É a carga psíquica e instintiva condicionada pelo desejo. É a vida sentida como obsessão de sobrevivência. O Signo e os Planetas que se situam na Casa VIII agem pressionados por memórias irracionais de mal-estar inconsciente. Afirmam-se frente aos outros através de uma qualquer forma de poder: material, sexual, ou psíquico. A Casa 8 é uma área de regeneração, de transformação interior, por isso é chamada a Casa da Morte.

Daqui.

1º nível de evolução:
Situam-se os legados, as heranças, as dependências de bens alheios que nos impedem a confrontação real com o valor próprio. Condicionam-nos aos outros, reduzem-nos, dificultam a descoberta da nossa identidade.

2º nível de evolução:
Simboliza a força do instinto vivida como afirmação do poder do Eu sobre os outros. Traduz-se em atitudes compulsivas não detectadas pela consciência. É o mundo da dependência psíquica, da possessividade, da não liberdade emocional. A este nível o sentimento que domina o Eu é o desejo obsessivo de Marte e Plutão. Um medo remoto e inconsciente domina a personalidade.

3º nível de evolução:
É a área onde se situa a grande alquimia do Ser. A transformação do Eu em profundidade, a dolorosa confrontação com a sua impotência, com a anulação do desejo. É uma morte psíquica. Dá-se quando a vida nos obriga a largar o que julgávamos ser a nossa força, a nossa obscura segurança, a nossa arma de poder. Esta morte é a porta oculta contida na vibração do Escorpião. Experiência interior de aceitação de perda, de anulação do Eu, vivida como processo de regeneração. Abre uma nova vida, aceite como íntima e transcendente realidade. É a via da salvação, a chave iniciática para a última dimensão do Ser.

Parabéns a todas as pessoas do signo Escorpião.


Texto publicado no site «Escola de Astrologia Nova-Lis», em Abril 2007.


.

9 comentários:

Anónimo disse...
20 de outubro de 2011 às 02:11  

DOS DILEMAS - de Luciene de Morais

Sou ser extraordinário! E é injusta a Vida
Livre, posso e construo o meu mundo ideal
Ouso, uso, transgrido, encontro a saída
Ah, os outros, ah! Relativos, o Bem e o Mal

Disponho de vidas, que importa a ferida?
Critico e julgo, condeno! Cobro Moral
Rebanho ordinário, obediência devida!
No peito, a melhor intenção, afinal

Mas, e a satisfação
Que não alcanço?
Nunca basta,
O que consigo?

De tão efêmero
O meu prazer,
A ânsia de mais
Me domina!

Então a inteligência
E a fria personalidade
Não ditam
A superioridade?

Que angústia é essa,
Que me consome?
E essa impotência,
Em que não cresço?

Que peso é esse,
Que me verga?
E a tal alegria,
Que não sinto?

Que dor é essa,
Que não durmo?
E essa crueldade
Em que me vejo?

A desorientação,
Como aplaco?
Revolta, tédio, tristeza
Que sempre tive?

Ai, quero chorar,
Mas como posso?
Se a visão de lágrimas,
Não suporto?

Então adoeço
Ou me embriago,
E mais adoeço,
Levanto, e caio!

Ai! Que tormento!
Miserável, que sou!
Encontro paz, consolação
Se me rendo, se me entrego?

angela disse...
20 de outubro de 2011 às 02:17  

Interessante, conhecia muito pouco sobre esse signo.
beijos

MARCELO DALLA disse...
20 de outubro de 2011 às 10:57  

Excelente, querido!!! Muito bom mesmo!!! Os assuntos de Escorpião sempre mexem muito comigo, é meu Nodo Sul... Tanta coisa eu busco transmutar!!
Nem preciso dizer que partilharei, né?
bjo no seu coração

Safira disse...
20 de outubro de 2011 às 12:52  

Olá, Maestro querido!

Gostei de ler (reler, porque me parece conhecido) este post sobre o meu signo preferido.

Agradeço os parabéns :)

Um abraço, Maestro!

Luma Rosa disse...
20 de outubro de 2011 às 18:09  

Me assusto sempre que leio algo sobre o meu signo e no final do texto você dá os parabéns? (rs*) Bom restinho de semana! Beijus,

Lucília Benvinda disse...
21 de outubro de 2011 às 12:19  

António,

Desculpa escrever aqui sobre outro assunto mas é que não consegui de outra forma. Fiz uma encomenda de um livro (916) e o email que mando com a confirmação do pagamento vem sempre para 'trás', dá erro. Já tenteo o email geral do Anjo Dourado mas dá igualmente erro, não envia. Não estará a caixa de entrada cheia? Às vezes acontece.

Bem, deixo aqui a confirmação:

Pagamento Efectuado em 21-10-2011 11:55:23

Um abraço,
Lucília

Anónimo disse...
21 de outubro de 2011 às 17:32  

Das buscas - de Luciene de Morais


Fadada, nas contingências imersa
Esperançosa a alma vai à luta
A dor disfarçando, só, desconversa
Quando mais perda, mais uma, computa

Desejos, nas escolhas se alicerça
Até onde pode a vontade bruta?
Indiferente, a Vida dispersa
Muito do que se buscou, resoluta

E na sua imensa e tola vaidade
Livre! Refuta o que a Vida lhe oferta
O Bem, o Bom, com toda gratuidade

Só pergunta, quando de si liberta
Abandonar à entrega, uma parte
Não seria então, a escolha mais certa?

António Rosa disse...
21 de outubro de 2011 às 19:42  

Lucília

Muito obrigado pelo aviso. Na segunda-feira vou verificar o que se passa e entrar em contacto contigo.

Beijo.

António

Daisy disse...
22 de outubro de 2011 às 23:01  

Olá António, Viva!!

gostei muito de ler e reler e novamente ler :) este texto sobre o signo de Escorpião, onde se encontra a minha Lua, houveram frases que fizeram muito sentido para mim.

Continue!
Com carinho,
Susana.

20 de outubro de 2011

O Sol entra em Escorpião a 23 Outubro

Ilustração daqui.
Por sugestão do Marcelo Dallaaqui


Missão superior:
Aprender a utilizar os momentos dolorosos para crescer e compreender.

Escorpião é o 2º nível do Elemento Água. Nele se processa o confronto do desejo e da morte, do instinto e do espírito. Em Escorpião o desejo de poder atingir a máxima violência, condicionando obsessivamente o comportamento. É um signo fixo, radical.

Nele, os sentimentos são interiorizados, contidos ao limite, secretos. Somente se exteriorizam por pulsões obstinadas e compulsivas. Podem conduzir jogos perversos, fria e inteligentemente controlados, manipuladores dos sentimentos alheios. O Escorpião identifica-se com o seu poder, para ele, a afirmação de poder é a consciência da sua identidade.

Por levar a sobrevivência às suas últimas consequências, à fronteira da morte, o Escorpião desafia tudo, até essa última confrontação. A sua guerra é íntima, psíquica, subjectiva, travada entre o Eu instintivo e a recusa de uma outra dimensão.

O não medo de ir ás últimas consequências desta recusa torna este signo potencialmente tenebroso e simultaneamente, confere-lhe o poder alquímico de se transcender, vencendo a morte. Ao negar a morte, perde-se o medo de morrer. É o milagre do nascimento interior, a via do espírito, o começo de qualquer Processo Iniciático.

Pela Lei da Polaridade Universal, só quando duas forças chegam à fase de oposição podem virar no seu contrário. Só no fundo do túnel se vê a luz. Esta é a sabedoria do Escorpião.

Quando o Ser se pacifica e flui sem resistência, transmutando o desejo em aceitação incondicional, então tudo se integra em harmonia pela dissolução profunda dos conflitos. Implica uma rendição, um sim interior. Imenso e obscuro sim, o sim da salvação pelo qual a carga psíquica inconsciente se liberta e desvanece. Íntima docilidade à essência amorosa da vida, que estranhamente devolve o homem à Ordem Inteligente do Universo e o faz aceitar a vida em si, sem reservas.

Plutão, co-regente de Escorpião, é o deus do infra mundo, a carga subterrânea das origens ainda presente em cada um de nós. Força animal, cega, irracional, traduz-se em luta pela posse e pela sobrevivência. Marte, co-regente de Escorpião, mostra-nos o impulso activo, o desejo, tendencialmente obstinado, intenso, de uma agressividade introvertida, elevada à máxima potência pelo poder abissal de signo.

O signo de Escorpião é esotericamente considerado a Porta Oculta do zodíaco. Abre para o signo de Sagitário que simboliza a fé possível numa outra dimensão.

O Fogo do Sagitário expande o homem dignificado, transcendido, liberto pelas Águas regeneradas do Escorpião. Escorpião é a passagem, a transição para o 3° nível do Zodíaco. Liga dois mundos, duas forças, duas dimensões. Pela aceitação da morte, o homem em Escorpião vai da sobrevivência à consciência incondicional.

A Casa 8 pertence a Escorpião e é a 2ª Casa cármica, em que o Eu se confronta com a prisão obscura do seu próprio passado. Obriga a exorcizar antigos medos. É a carga psíquica e instintiva condicionada pelo desejo. É a vida sentida como obsessão de sobrevivência. O Signo e os Planetas que se situam na Casa VIII agem pressionados por memórias irracionais de mal-estar inconsciente. Afirmam-se frente aos outros através de uma qualquer forma de poder: material, sexual, ou psíquico. A Casa 8 é uma área de regeneração, de transformação interior, por isso é chamada a Casa da Morte.

Daqui.

1º nível de evolução:
Situam-se os legados, as heranças, as dependências de bens alheios que nos impedem a confrontação real com o valor próprio. Condicionam-nos aos outros, reduzem-nos, dificultam a descoberta da nossa identidade.

2º nível de evolução:
Simboliza a força do instinto vivida como afirmação do poder do Eu sobre os outros. Traduz-se em atitudes compulsivas não detectadas pela consciência. É o mundo da dependência psíquica, da possessividade, da não liberdade emocional. A este nível o sentimento que domina o Eu é o desejo obsessivo de Marte e Plutão. Um medo remoto e inconsciente domina a personalidade.

3º nível de evolução:
É a área onde se situa a grande alquimia do Ser. A transformação do Eu em profundidade, a dolorosa confrontação com a sua impotência, com a anulação do desejo. É uma morte psíquica. Dá-se quando a vida nos obriga a largar o que julgávamos ser a nossa força, a nossa obscura segurança, a nossa arma de poder. Esta morte é a porta oculta contida na vibração do Escorpião. Experiência interior de aceitação de perda, de anulação do Eu, vivida como processo de regeneração. Abre uma nova vida, aceite como íntima e transcendente realidade. É a via da salvação, a chave iniciática para a última dimensão do Ser.

Parabéns a todas as pessoas do signo Escorpião.


Texto publicado no site «Escola de Astrologia Nova-Lis», em Abril 2007.


.

9 comentários:

Anónimo disse...

DOS DILEMAS - de Luciene de Morais

Sou ser extraordinário! E é injusta a Vida
Livre, posso e construo o meu mundo ideal
Ouso, uso, transgrido, encontro a saída
Ah, os outros, ah! Relativos, o Bem e o Mal

Disponho de vidas, que importa a ferida?
Critico e julgo, condeno! Cobro Moral
Rebanho ordinário, obediência devida!
No peito, a melhor intenção, afinal

Mas, e a satisfação
Que não alcanço?
Nunca basta,
O que consigo?

De tão efêmero
O meu prazer,
A ânsia de mais
Me domina!

Então a inteligência
E a fria personalidade
Não ditam
A superioridade?

Que angústia é essa,
Que me consome?
E essa impotência,
Em que não cresço?

Que peso é esse,
Que me verga?
E a tal alegria,
Que não sinto?

Que dor é essa,
Que não durmo?
E essa crueldade
Em que me vejo?

A desorientação,
Como aplaco?
Revolta, tédio, tristeza
Que sempre tive?

Ai, quero chorar,
Mas como posso?
Se a visão de lágrimas,
Não suporto?

Então adoeço
Ou me embriago,
E mais adoeço,
Levanto, e caio!

Ai! Que tormento!
Miserável, que sou!
Encontro paz, consolação
Se me rendo, se me entrego?

angela disse...

Interessante, conhecia muito pouco sobre esse signo.
beijos

MARCELO DALLA disse...

Excelente, querido!!! Muito bom mesmo!!! Os assuntos de Escorpião sempre mexem muito comigo, é meu Nodo Sul... Tanta coisa eu busco transmutar!!
Nem preciso dizer que partilharei, né?
bjo no seu coração

Safira disse...

Olá, Maestro querido!

Gostei de ler (reler, porque me parece conhecido) este post sobre o meu signo preferido.

Agradeço os parabéns :)

Um abraço, Maestro!

Luma Rosa disse...

Me assusto sempre que leio algo sobre o meu signo e no final do texto você dá os parabéns? (rs*) Bom restinho de semana! Beijus,

Lucília Benvinda disse...

António,

Desculpa escrever aqui sobre outro assunto mas é que não consegui de outra forma. Fiz uma encomenda de um livro (916) e o email que mando com a confirmação do pagamento vem sempre para 'trás', dá erro. Já tenteo o email geral do Anjo Dourado mas dá igualmente erro, não envia. Não estará a caixa de entrada cheia? Às vezes acontece.

Bem, deixo aqui a confirmação:

Pagamento Efectuado em 21-10-2011 11:55:23

Um abraço,
Lucília

Anónimo disse...

Das buscas - de Luciene de Morais


Fadada, nas contingências imersa
Esperançosa a alma vai à luta
A dor disfarçando, só, desconversa
Quando mais perda, mais uma, computa

Desejos, nas escolhas se alicerça
Até onde pode a vontade bruta?
Indiferente, a Vida dispersa
Muito do que se buscou, resoluta

E na sua imensa e tola vaidade
Livre! Refuta o que a Vida lhe oferta
O Bem, o Bom, com toda gratuidade

Só pergunta, quando de si liberta
Abandonar à entrega, uma parte
Não seria então, a escolha mais certa?

António Rosa disse...

Lucília

Muito obrigado pelo aviso. Na segunda-feira vou verificar o que se passa e entrar em contacto contigo.

Beijo.

António

Daisy disse...

Olá António, Viva!!

gostei muito de ler e reler e novamente ler :) este texto sobre o signo de Escorpião, onde se encontra a minha Lua, houveram frases que fizeram muito sentido para mim.

Continue!
Com carinho,
Susana.

linkwithin cova

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...
«A vida é o que te vai sucedendo, enquanto te empenhas a fazer outros planos.»
Professor Agostinho da Silva

Visitas ao blogue

Receba os artigos por email

Para si, leitor

Caro leitor, tem muito por onde escolher. Sinta-se bem neste blogue. Pode copiar os textos que entender para seu uso pessoal, para estudar, para crescer interiormente e para ser feliz. Considere-me como estando do seu lado. No entanto, se é para reproduzir em outro blogue ou website, no mínimo, tenha a delicadeza de indicar que o texto é do «Cova do Urso» e, como tal, usar o respectivo link, este: http://cova-do-urso.blogspot.pt/ - São as regras da mais elementar cortesia na internet. E não é porque eu esteja apegado aos textos, pois no momento em que são publicados, vão para o universo. Mas, porque o meu blogue, o «Cova do Urso» merece ser divulgado. Porquê? Porque é um dos melhores do género, em língua portuguesa (no mínimo) e merece essa atenção.


Love Cova do Urso

Image and video hosting by TinyPic

Lista de Blogue que aprecio

O Cova do Urso no 'NetworkedBlogs' dentro do Facebook

.

Mapa natal do 'Cova do Urso'


Get your own free Blogoversary button!

O «Cova do Urso» nasceu a 22-11-2007, às 21:34, em Queluz, Portugal.

1º post do blogue, clicar aqui.

Blog Archive

Patagónia, Argentina

Textos de António Rosa. Com tecnologia do Blogger.

Copyright do blogue

Creative Commons License
Esta obra está licenciada sob a Creative Commons Attribution 3.0 Unported License
Os textos daqui são (maioritariamente) do autor do blogue. Caso haja uso indevido de imagens, promoverei as correcções, se disso for informado, bastando escrever-me para o meu email: covadourso@gmail.com -
Copyright © António Rosa, 2007-2014
 
Blogger Templates