Neptuno nos signos

22 de novembro de 2007 ·

Neptuno, o planeta da Inspiração


A função de Neptuno é unir, misturar, desordenar. Propõe ideais que não se podem concretizar. É contraditório e maleável; não tem moral nem critério. Evade-se da realidade, da responsabilidade. Tem duas caras: uma é a do místico que não quer colidir com as coisas más da vida; a outra é a de quem bebe álcool ou se evade de outra forma para não pensar.


As pessoas neptunianas são capazes de se colocarem na pele dos outros, perdem-se a si mesmas. Podem ser idealistas, espirituais, imaginativas, sensíveis, artisticamente criativas; mas também descuidadas, falsas, indecisas, pouco práticas e apreensivas. A influência deste planeta é muito subtil e em muitas pessoas jaz latente durante anos. As pessoas materialistas não recebem dele nenhum benefício ao nível do consciente, embora actue sobre o seu inconsciente. No entanto, as pessoas sensíveis receberão grande influência. Pode levar o homem às excelências da união mística ou da criação mais genial, mas também aos abismos da demência e da alienação mental.


Neptuno leva aproximadamente 164 anos para completar o seu ciclo do Zodíaco, permanecendo cerca de 13 anos em cada signo. Por isso, a posição por signo também tem um significado geracional, além do pessoal. As datas que aparecem mais abaixo à frente de cada signo, indica-nos a última vez que Neptuno transitou por esse espaço do zodíaco.


Neptuno em Carneiro / Áries (1861-1975)
As pessoas nascidas com Neptuno em Carneiro / Áries mostram muita iniciativa para a criatividade espiritual, experimentando a sensação de terem de cumprir uma missão. São pioneiros em novos conceitos religiosos e filosóficos. A expressão negativa de Neptuno é o falso orgulho, o egoísmo e o desejo de sobressair ou se destacar. Com a entrada de Neptuno em Carneiro no século passado, inicia-se uma época de investigação no campo psíquico, bem como o desenvolvimento do espiritualismo.


Neptuno em Touro (1875-1889)
Esta geração procurava aplicações práticas para os seus sonhos visionários. Mostra um período histórico de muito idealismo no que respeita ao uso do dinheiro e suas fontes. Na Carta de uma pessoa indica interesse e capacidade para as artes em geral, gosto estético e um inato sentido comercial. É uma boa posição para a especulação e para os negócios; mas os maus aspectos podem induzir a enganos ou fraudes, ou ao descuido no manejo do dinheiro.


Neptuno em Gémeos (1889-1902)
Neptuno em Gémeos indica uma geração que desenvolveu as faculdades criativas e intuitivas da mente através da literatura e da poesia. Pessoas com uma imaginação activa e versátil, inquietas, com facilidade para se ligarem telepaticamente e habilidade para canalizar ideias através de imagens. Novas ideias a respeito de viagens, do comércio e das comunicações. A expressão negativa de Neptuno neste signo é a confusão em assuntos práticos e na forma de comunicação, assim como susceptibilidade e preocupação com valores superficiais.


Neptuno em Caranguejo (1902-1916)
Indica uma geração possuidora de fortes laços psíquicos com o lar, a terra e a família. Pessoas muito idealistas, emocionalmente sensíveis, patriotas e superprotectoras para com os outros. Também tendem a ser religiosas, mas de uma forma emocional. Se Neptuno estiver bem situado e com bons aspectos, pode haver tendências mediúnicas e faculdades psíquicas. Com aspectos desarmónicos, o carácter torna-se pessimista e autoindulgente; podem existir dificuldades no lar por causa da mãe. Como Caranguejo rege a mente inconsciente, quando Neptuno ingressou neste signo apareceu Sigmund Freud difundindo as bases da psicanálise moderna, em 1902.


Neptuno em Leão (1916-1929)
Indica uma geração com grande talento artístico e musical, especialmente interessada no teatro e nas artes interpretativas. Com grande necessidade de expressar-se livremente e de brilhar, ser famoso, original. Também inclinada para o romantismo e o idealismo no amor. Uma geração de conquistadores e de divas. Por isso, foi neste momento que o cinema alcançou um auge grandioso e nasceram, pela primeira vez, os mitos das grandes estrelas, tal como Rodolfo Valentino. Mas é também o período que conduziu o mundo para a crise e a depressão da economia internacional, devido a uma falsa noção de prosperidade. O lado negativo de Neptuno traduz-se em desilusões amorosas e problemas na relação com os filhos.


Neptuno em Virgem (1929-1943)
A geração de Neptuno em Virgem teve de viver a Segunda Guerra Mundial. Aqueles que nasceram durante este período viveram na sua infância esta grande crise colectiva, e sentem que têm de trabalhar muito duramente para a sua existência. Viram cortadas as suas faculdades criativas e imaginativas por circunstâncias materiais adversas; por isso, são muito conscientes da importância de manter uma vida ordenada, simples, sem complicações, acima de tudo cuidando da saúde. Mal situado ou com aspectos negativos, pode conduzir a excessivas preocupações emocionais, a um materialismo extremo ou ao descuido com os hábitos alimentares, manifestando-se a tendência para sofrer de enfermidades psicossomáticas e neuroses.


Neptuno em Balança (1943-1957)
É a geração do pós-guerra. Nesta época surgiu um desejo de voltar a recuperar os ideais perdidos e produziu-se um movimento ideológico a favor da paz e da justiça que atingiu o seu auge nos anos 60. Mas o idealismo exaltado também produziu um certo fanatismo, o qual desembocou num aumento do terrorismo e da hipocrisia aplicada à política e ao sistema judicial. Também deu origem aos rebeldes sem causa. Num aspecto mais pessoal, Neptuno em Balança produz nostalgia pelo amor perfeito, pela igualdade entre os sexos, pela compreensão mútua e pelo par ideal. As pessoas nascidas nesta posição questionam os conceitos acerca das relações, das leis, das obrigações. Com maus aspectos traz problemas em relação ao sexo oposto, pouca força de vontade e de noção das realidades.


Neptuno em Escorpião (1957-1970)
O sexo é uma das chaves de Neptuno em Escorpião. A desordem emocional e sexual caracteriza esta geração; muitas pessoas estão marcadas pela exploração do sexo com objectivos comerciais. Nesta época começa a exibir-se a ausência de inibições; a moral sexual libertada e a promiscuidade darão lugar à propagação de doenças venéreas e ao uso de drogas como escape emocional. Por detrás da expressão aparentemente sexual, existe nos jovens com Neptuno em Escorpião um grande desejo de viver experiências místicas e de se fundirem com a pessoa amada através do acto sexual. Esta posição intensifica as emoções, produzindo confusão que se descarrega através de criações artísticas caóticas, música rock e de contestação.


Neptuno em Sagitário (1970-1984)
Este período foi presidido por uma forte crise religiosa e pela ausência de uma visão optimista e esperançosa da vida. Como consequência, o desejo de recuperar a ligação com o autêntico sentido da vida provocou a expansão da consciência colectiva e a aceitação de determinados saberes espirituais que haviam sido reprimidos. Neptuno em Sagitário provocou uma moda superficialmente optimista: o esplendor do consumismo. Mas o desfrute material sem sentido acaba por converter o consumo em decepção. Teremos de aguardar para vermos os resultados desta procura do sentido das coisas, logo que esses jovens possam intervir de forma mais activa na vida.


Neptuno em Capricórnio (1984-1998)
Esta é a época em que estamos a viver; altura em que toda a estrutura e as bases em que a nossa sociedade assenta estão em crise. As pessoas caem massivamente no pessimismo e no receio do futuro, de perderem os recursos e a estabilidade económica de todo o planeta. Surge a necessidade de introduzir a espiritualidade na vida quotidiana. Em geral, é uma época propícia à destruição do preestabelecido e ao aparecimento de novas alternativas, de novas estruturas governamentais. As pessoas nascidas com Neptuno em Capricórnio sentem a falta de autoridade (sobretudo paterna ou hierárquica) e a dificuldade do viver em sociedade.


Neptuno em Aquário (1998-2012)
No final do Século XX mobilizou-se o descontentamento colectivo e começarão a colocar-se questões que pertencem à Nova Era. Na nossa civilização contemporânea, devido à inevitável queda das estruturas políticas e sociais, sentir-se-á um forte desejo de renovar toda a situação mundial. Mas, entretanto, as pessoas sofrerão por falta de estruturas que garantam o progresso para um mundo melhor e mais justo, que é o ideal aquariano. As pessoas nascidas com Neptuno em Aquário sentirão, no seu interior, a solidão provocada pela falta de solidariedade entre os homens. Por isso, será uma forte crise da concepção tecnológica e científica actual. De forma anedótica, talvez que a moda da época seja as cores furiosas ou as combinações extravagantes.


Neptuno em Peixes (2011-2026)
Para então podemos esperar um regresso ao romantismo e aos ideais mais elevados. Será uma época de paz para a humanidade. A arte da cura fará grandes progressos e haverá um enorme desenvolvimento das faculdades espirituais. Em geral, Neptuno não é responsável pelos movimentos artísticos e as modas que dominam uma determinada época. A música e a arte em geral serão desenvolvidas intensamente. Durante esse período nascerão grandes místicos, artistas e dirigentes espirituais. Neptuno no seu próprio signo é inspirado, espiritual, de grande sensibilidade e até profético. No entanto, para revelar o seu imenso potencial criativo, exige um ego sólido, simultaneamente muito flexível e capaz de dar cabimento tanto à dura realidade, como aos ideais de compreensão e amor recíprocos.

22 de novembro de 2007

Neptuno nos signos

Neptuno, o planeta da Inspiração


A função de Neptuno é unir, misturar, desordenar. Propõe ideais que não se podem concretizar. É contraditório e maleável; não tem moral nem critério. Evade-se da realidade, da responsabilidade. Tem duas caras: uma é a do místico que não quer colidir com as coisas más da vida; a outra é a de quem bebe álcool ou se evade de outra forma para não pensar.


As pessoas neptunianas são capazes de se colocarem na pele dos outros, perdem-se a si mesmas. Podem ser idealistas, espirituais, imaginativas, sensíveis, artisticamente criativas; mas também descuidadas, falsas, indecisas, pouco práticas e apreensivas. A influência deste planeta é muito subtil e em muitas pessoas jaz latente durante anos. As pessoas materialistas não recebem dele nenhum benefício ao nível do consciente, embora actue sobre o seu inconsciente. No entanto, as pessoas sensíveis receberão grande influência. Pode levar o homem às excelências da união mística ou da criação mais genial, mas também aos abismos da demência e da alienação mental.


Neptuno leva aproximadamente 164 anos para completar o seu ciclo do Zodíaco, permanecendo cerca de 13 anos em cada signo. Por isso, a posição por signo também tem um significado geracional, além do pessoal. As datas que aparecem mais abaixo à frente de cada signo, indica-nos a última vez que Neptuno transitou por esse espaço do zodíaco.


Neptuno em Carneiro / Áries (1861-1975)
As pessoas nascidas com Neptuno em Carneiro / Áries mostram muita iniciativa para a criatividade espiritual, experimentando a sensação de terem de cumprir uma missão. São pioneiros em novos conceitos religiosos e filosóficos. A expressão negativa de Neptuno é o falso orgulho, o egoísmo e o desejo de sobressair ou se destacar. Com a entrada de Neptuno em Carneiro no século passado, inicia-se uma época de investigação no campo psíquico, bem como o desenvolvimento do espiritualismo.


Neptuno em Touro (1875-1889)
Esta geração procurava aplicações práticas para os seus sonhos visionários. Mostra um período histórico de muito idealismo no que respeita ao uso do dinheiro e suas fontes. Na Carta de uma pessoa indica interesse e capacidade para as artes em geral, gosto estético e um inato sentido comercial. É uma boa posição para a especulação e para os negócios; mas os maus aspectos podem induzir a enganos ou fraudes, ou ao descuido no manejo do dinheiro.


Neptuno em Gémeos (1889-1902)
Neptuno em Gémeos indica uma geração que desenvolveu as faculdades criativas e intuitivas da mente através da literatura e da poesia. Pessoas com uma imaginação activa e versátil, inquietas, com facilidade para se ligarem telepaticamente e habilidade para canalizar ideias através de imagens. Novas ideias a respeito de viagens, do comércio e das comunicações. A expressão negativa de Neptuno neste signo é a confusão em assuntos práticos e na forma de comunicação, assim como susceptibilidade e preocupação com valores superficiais.


Neptuno em Caranguejo (1902-1916)
Indica uma geração possuidora de fortes laços psíquicos com o lar, a terra e a família. Pessoas muito idealistas, emocionalmente sensíveis, patriotas e superprotectoras para com os outros. Também tendem a ser religiosas, mas de uma forma emocional. Se Neptuno estiver bem situado e com bons aspectos, pode haver tendências mediúnicas e faculdades psíquicas. Com aspectos desarmónicos, o carácter torna-se pessimista e autoindulgente; podem existir dificuldades no lar por causa da mãe. Como Caranguejo rege a mente inconsciente, quando Neptuno ingressou neste signo apareceu Sigmund Freud difundindo as bases da psicanálise moderna, em 1902.


Neptuno em Leão (1916-1929)
Indica uma geração com grande talento artístico e musical, especialmente interessada no teatro e nas artes interpretativas. Com grande necessidade de expressar-se livremente e de brilhar, ser famoso, original. Também inclinada para o romantismo e o idealismo no amor. Uma geração de conquistadores e de divas. Por isso, foi neste momento que o cinema alcançou um auge grandioso e nasceram, pela primeira vez, os mitos das grandes estrelas, tal como Rodolfo Valentino. Mas é também o período que conduziu o mundo para a crise e a depressão da economia internacional, devido a uma falsa noção de prosperidade. O lado negativo de Neptuno traduz-se em desilusões amorosas e problemas na relação com os filhos.


Neptuno em Virgem (1929-1943)
A geração de Neptuno em Virgem teve de viver a Segunda Guerra Mundial. Aqueles que nasceram durante este período viveram na sua infância esta grande crise colectiva, e sentem que têm de trabalhar muito duramente para a sua existência. Viram cortadas as suas faculdades criativas e imaginativas por circunstâncias materiais adversas; por isso, são muito conscientes da importância de manter uma vida ordenada, simples, sem complicações, acima de tudo cuidando da saúde. Mal situado ou com aspectos negativos, pode conduzir a excessivas preocupações emocionais, a um materialismo extremo ou ao descuido com os hábitos alimentares, manifestando-se a tendência para sofrer de enfermidades psicossomáticas e neuroses.


Neptuno em Balança (1943-1957)
É a geração do pós-guerra. Nesta época surgiu um desejo de voltar a recuperar os ideais perdidos e produziu-se um movimento ideológico a favor da paz e da justiça que atingiu o seu auge nos anos 60. Mas o idealismo exaltado também produziu um certo fanatismo, o qual desembocou num aumento do terrorismo e da hipocrisia aplicada à política e ao sistema judicial. Também deu origem aos rebeldes sem causa. Num aspecto mais pessoal, Neptuno em Balança produz nostalgia pelo amor perfeito, pela igualdade entre os sexos, pela compreensão mútua e pelo par ideal. As pessoas nascidas nesta posição questionam os conceitos acerca das relações, das leis, das obrigações. Com maus aspectos traz problemas em relação ao sexo oposto, pouca força de vontade e de noção das realidades.


Neptuno em Escorpião (1957-1970)
O sexo é uma das chaves de Neptuno em Escorpião. A desordem emocional e sexual caracteriza esta geração; muitas pessoas estão marcadas pela exploração do sexo com objectivos comerciais. Nesta época começa a exibir-se a ausência de inibições; a moral sexual libertada e a promiscuidade darão lugar à propagação de doenças venéreas e ao uso de drogas como escape emocional. Por detrás da expressão aparentemente sexual, existe nos jovens com Neptuno em Escorpião um grande desejo de viver experiências místicas e de se fundirem com a pessoa amada através do acto sexual. Esta posição intensifica as emoções, produzindo confusão que se descarrega através de criações artísticas caóticas, música rock e de contestação.


Neptuno em Sagitário (1970-1984)
Este período foi presidido por uma forte crise religiosa e pela ausência de uma visão optimista e esperançosa da vida. Como consequência, o desejo de recuperar a ligação com o autêntico sentido da vida provocou a expansão da consciência colectiva e a aceitação de determinados saberes espirituais que haviam sido reprimidos. Neptuno em Sagitário provocou uma moda superficialmente optimista: o esplendor do consumismo. Mas o desfrute material sem sentido acaba por converter o consumo em decepção. Teremos de aguardar para vermos os resultados desta procura do sentido das coisas, logo que esses jovens possam intervir de forma mais activa na vida.


Neptuno em Capricórnio (1984-1998)
Esta é a época em que estamos a viver; altura em que toda a estrutura e as bases em que a nossa sociedade assenta estão em crise. As pessoas caem massivamente no pessimismo e no receio do futuro, de perderem os recursos e a estabilidade económica de todo o planeta. Surge a necessidade de introduzir a espiritualidade na vida quotidiana. Em geral, é uma época propícia à destruição do preestabelecido e ao aparecimento de novas alternativas, de novas estruturas governamentais. As pessoas nascidas com Neptuno em Capricórnio sentem a falta de autoridade (sobretudo paterna ou hierárquica) e a dificuldade do viver em sociedade.


Neptuno em Aquário (1998-2012)
No final do Século XX mobilizou-se o descontentamento colectivo e começarão a colocar-se questões que pertencem à Nova Era. Na nossa civilização contemporânea, devido à inevitável queda das estruturas políticas e sociais, sentir-se-á um forte desejo de renovar toda a situação mundial. Mas, entretanto, as pessoas sofrerão por falta de estruturas que garantam o progresso para um mundo melhor e mais justo, que é o ideal aquariano. As pessoas nascidas com Neptuno em Aquário sentirão, no seu interior, a solidão provocada pela falta de solidariedade entre os homens. Por isso, será uma forte crise da concepção tecnológica e científica actual. De forma anedótica, talvez que a moda da época seja as cores furiosas ou as combinações extravagantes.


Neptuno em Peixes (2011-2026)
Para então podemos esperar um regresso ao romantismo e aos ideais mais elevados. Será uma época de paz para a humanidade. A arte da cura fará grandes progressos e haverá um enorme desenvolvimento das faculdades espirituais. Em geral, Neptuno não é responsável pelos movimentos artísticos e as modas que dominam uma determinada época. A música e a arte em geral serão desenvolvidas intensamente. Durante esse período nascerão grandes místicos, artistas e dirigentes espirituais. Neptuno no seu próprio signo é inspirado, espiritual, de grande sensibilidade e até profético. No entanto, para revelar o seu imenso potencial criativo, exige um ego sólido, simultaneamente muito flexível e capaz de dar cabimento tanto à dura realidade, como aos ideais de compreensão e amor recíprocos.

linkwithin cova

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...
«A vida é o que te vai sucedendo, enquanto te empenhas a fazer outros planos.»
Professor Agostinho da Silva

Visitas ao blogue

Receba os artigos por email

Para si, leitor

Caro leitor, tem muito por onde escolher. Sinta-se bem neste blogue. Pode copiar os textos que entender para seu uso pessoal, para estudar, para crescer interiormente e para ser feliz. Considere-me como estando do seu lado. No entanto, se é para reproduzir em outro blogue ou website, no mínimo, tenha a delicadeza de indicar que o texto é do «Cova do Urso» e, como tal, usar o respectivo link, este: http://cova-do-urso.blogspot.pt/ - São as regras da mais elementar cortesia na internet. E não é porque eu esteja apegado aos textos, pois no momento em que são publicados, vão para o universo. Mas, porque o meu blogue, o «Cova do Urso» merece ser divulgado. Porquê? Porque é um dos melhores do género, em língua portuguesa (no mínimo) e merece essa atenção.


Love Cova do Urso

Image and video hosting by TinyPic

Lista de Blogue que aprecio

O Cova do Urso no 'NetworkedBlogs' dentro do Facebook

.

Mapa natal do 'Cova do Urso'


Get your own free Blogoversary button!

O «Cova do Urso» nasceu a 22-11-2007, às 21:34, em Queluz, Portugal.

1º post do blogue, clicar aqui.

Blog Archive

Patagónia, Argentina

Textos de António Rosa. Com tecnologia do Blogger.

Copyright do blogue

Creative Commons License
Esta obra está licenciada sob a Creative Commons Attribution 3.0 Unported License
Os textos daqui são (maioritariamente) do autor do blogue. Caso haja uso indevido de imagens, promoverei as correcções, se disso for informado, bastando escrever-me para o meu email: covadourso@gmail.com -
Copyright © António Rosa, 2007-2014
 
Blogger Templates